04
Jun 13

Somos seres sensíveis e frágeis. Somos pequenos e pouco ou nada mandamos neste mundo.

A doença expõe-nos ao que de mais precioso temos.

A vida.

Esse curto espaço de tempo entre o tudo e o nada é tão raro, tão especial, que nos foge por entre os dedos.

Só nos resta contemplar e aproveitar.

Cada minuto e mais que seja cá passado que conte, que seja rico e valioso, que nos preencha de coisas boas e positivas e possam contar.

Que conte todos os dias, que valha a pena, que se dê valor às pessoas, às tuas, a todas as tuas pessoas.

Para que seja grande o intervalo.

Para que tudo isto tenha valido realmente a pena.

 

publicado por resgates dificeis às 14:41

Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

16
17
19
20
21
22

23
24
25
26
27
29

30


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO