21
Ago 13

 

Têm sido tempos conturbados, difíceis mesmo, a cabeça a mil, afinal gerir frustrações é tão, tão difícil!

As discussões em casa mais que muitas, a minha explosão constante, desesperamos às vezes até. Difíceis os nossos dias, amor!

Eu sei!

Tenho sofrido muito! Acredita!

Nunca pensei que fosse tudo tão destruidor, acredita!

A consulta com a psicóloga na MAC foi complicada! É difícil ouvir tudo o que sentes expresso de forma tão clara e direta. As tuas dúvidas e receios por ti descritos magoaram-me muito!

Pedi-te para pensar se querias continuar. Fiz o mesmo.

E o aperto no peito que não passa! Pensei muito, ainda penso muito em nós, meu amor.

O ar falta de pensar em te perder. Não quero! Quero-te comigo! És o meu homem, ouviste?

A dor, por vezes, é tão forte que tenho que gritar, bem sei que te levo à frente da tempestade de emoções, mas o que sinto quando não estou perto de ti fez-me hoje mudar.

Quero mudar sim. Quero que juntos mudemos.

Quero partilhar tudo contigo, o mau, mas muito mais o bom.

Quero partilhar contigo tanta e tanta coisa que sinto que não tenho conseguido fazê-lo há muito tempo. Sim, culpa dos dois, claro!

Hoje e agora olho e vejo. Vejo que te quero comigo para viver com tudo o que a vida tem para nos dar, sem medo de dar muito, sem receio de demostrar o amor. Ele existe, tem que ser ampliado. Bolas, por que é tão difícil? Tão fácil sofrer e tão difícil amar, porquê?

Quero que saibas, quero que oiças que gosto de ti, que não tenhas nunca dúvidas que te admiro, que te sinto em tudo o que faço.

Quero que sejas realmente meu!

Quero que me faças realmente tua!

Vamos viver! É um convite, quero que aceites!

publicado por resgates dificeis às 12:22

Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO